12 de janeiro de 2017 - 12:48

Mulheres já são maioria entre jogadores de games no Brasil

Baixada Fácil

Mulheres já são maioria entre jogadores de games no Brasil

Quantos de nós acham que videogame não é coisa de mulher? É normal visualizarmos a imagem da criança viciada em videogame, ou mesmo do homem que chega do trabalho e corre para o computador para dar play no seu jogo preferido. Mas, ao contrário do que muitos pensam, muitas mulheres se interessam por videogame! O gosto pelos jogos digitais deixou, já há algum tempo, de ser uma simples referência infantil ou mesmo o maior dos entretenimentos masculinos. E isso inclui, claro, o universo dos gamers brasileiros, que cresce cada vez mais no país e tornou-se um negócio muito lucrativo.


Uma pesquisa realizada no início de setembro pela Game Brasil 2016, evento especializado no mundo dos jogos, confirma a quebra desse mito. Elaborado pela agência de tecnologia interativa Sioux em parceria com a Blend New Research e a ESPM, o estudo revela que 52% dos jogadores de games no Brasil são mulheres. A pesquisa foi feita em 26 estados e ouviu 2.848 pessoas.


“No ano passado já havia o indicador de que as mulheres brasileiras superariam os homens no mercado de jogos em um curto espaço de tempo, e isso se concretizou. Porém, o tempo que elas jogam ainda é menor do que o do sexo oposto e o estilo de jogos que elas preferem também caracteriza um comportamento mais casual", disse Guilherme Camargo, CEO da Sioux, em entrevista ao site do G1. A pesquisa feita anteriormente, em 2015, afirmava que o público feminino não ultrapasava 47,1% do total de gamers.



Tecnologia | Mulheres são maioria entre gamers


Tecnologia | Mulheres são maioria entre gamers


Tecnologia | Mulheres são maioria entre gamers


Tecnologia | Mulheres são maioria entre gamers


Para além desta revelação, a Game Brasil 2016 trouxe outras informações: por exemplo,  o  Xbox 360 ainda é o console mais usado entre os brasileiros, com 40,9% dos entrevistados afirmando que jogam no aparelho, seguido do PlayStation 2, com 35,3%, e do PlayStation 3, com 29,5%.


A pesquisa registrou que a plataforma mais usada para jogar videogame é o smartphone: 81,2% dos entrevistados afirmam que jogam no celular, enquanto 66,9% dizem jogar em computadores e 45,7% em consoles. A tendência é de que, em pouco tempo, os aparelhos móveis substituam os consoles.


Com melhor acessibilidade, os games feitos para smartphones e tablets são menos complexos, possuem maior alcance relativamente ao público feminino e, claro, podem ser usados em qualquer lugar.


Os jogos para mobile atingiram a receita de 28 bilhões de dólares a nível mundial, um crescimento de 38% nos dois últimos anos. Entre os mais populares estão, por exemplo, os caça-niqueis 3D, jogos online temáticos que se tornaram atração em todo o mundo. 


A Game Brasil 2016 revelou também algumas curiosidades: apenas 11% dos entrevistados se consideram jogadores habituais de verdade, a grande maioria diz que é apenas um gamer casual. Além diso, o gamer brasileiro se encaixa no perfil multiplataforma, ou seja, a maioria utiliza mais de um dispositivo para jogar.



Novos eventos revelam tendências


Em 2017, os fãs de games terão vários eventos espalhados pelo país e dois dos principais ocorrem no Rio de Janeiro. 


Em abril, o Rio recebe o Geek Game Rio Festival 2017,  um evento direcionado para os públicos gamers e geeks, com cerca de 100 marcas expositoras Será realizado no Riocentro, entre 21 e 23 de abril de 2017, e incluirá palestras e bate-papos com personalidades nacionais e internacionais especialistas no tema.


Outro evento de grande porte que acontecerá no Rio de Janeiro é o Brasil Game Cup, competição focada em eSports que receberá novas sedes para os eventos de esportes eletrônicos. O Rio será a primeira cidade a receber as competições fora da Brasil Game Show, entre os dias 7 e 9 de abril, no Centro de Convenções Sul América.
 


Games no Brasil: um mercado em expansão


Responsável por uma indústria altamente lucrativa, a prática de jogos eletrônicos cresce de vento em popa no Brasil. Dados da Associação Brasileira de Desenvolvedores de Games (Abragames), revelam que 61 milhões de brasileiros são usuários de jogos eletrônicos, o que coloca o país entre os onze maiores no mercado de games. Além disso, a indústria emprega mais de quatro mil pessoas e movimenta R$ 900 milhões de reais por ano no país. Um dos grandes responsáveis pelo crescimento é o mercado de jogos para PC, o mais lucrativo do setor.


Dados do Instituto SuperData afirmam que o mercado de games movimentou 65 bilhões de dólares em 2015: a China lidera o mercado, seguida dos Estados Unidos, ambos ultrapassando a casa dos 22 bilhões de dólares cada quanto ao faturamento do setor.


 


 


  • Seus dados

  • Nome completo *
    Digite seu nome completo
  • E-mail *
    Digite seu nome completo

  • Dados dos seus amigos

  • Limite de 10 e-mails por envio.
  • Nomes *
    Caso queira enviar para vários amigos, basta separar os nomes com vírgulas.
    Exemplo: George Gonçalo, Ana Leticia, Mauro Gomes
  • E-mails *
    Digite os e-mails dos seus amigos. Siga a mesma ordem dos nomes.
    Exemplo: george@email.com, ana@email.com, mauro@email.com
  • Mensagem *
    Essa mensagem será enviada para seus amigos, junto com a indicação