29 de agosto de 2017 - 17:21

Fumantes correm mais riscos de desenvolver catarata e degeneração macular relacionada à idade

Baixada Fácil

Fumantes correm mais riscos de desenvolver catarata e degeneração macular relacionada à idade

Hoje, 29/08, é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Fumo. O tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo. Ele responde, segundo a OMS, por cerca de 16% de todas as mortes provocadas por doenças crônicas não transmissíveis. Os fumantes também apresentam duas vezes mais riscos de desenvolver catarata e duas a três vezes mais chances de sofrer com degeneração macular relacionada à idade.


A catarata — opacidade da lente natural do olho — é uma doença que se não for tratada pode levar à perda da visão. Entre os sintomas estão sensação de visão embaçada ou com névoa, sensibilidade à luz e alteração da visão de cores. Com a progressão da doença, as pessoas poderão enxergar apenas vultos.


Já a degeneração macular relacionada à idade, embora atinja mais os idosos, assim como a catarata, pode surgir precocemente em pessoas que possuem hábitos nocivos à saúde, como o de fumar, por exemplo.  Essa doença afeta a área central da retina (mácula), provocando baixa visão central, dificultando principalmente a leitura. A detecção precoce e os cuidados médicos podem auxiliar no controle do problema.


O tabagismo também pode potencializar ou agravar o glaucoma — lesão do nervo óptico relacionada à pressão ocular alta —, já que, segundo estudos, a pressão interna do olho é reduzida quando a pessoa deixa de fumar.


Para os fumantes diabéticos, a atenção com a saúde ocular também precisa ser redobrada. A oftalmologista Kátia Mello, diretora do Centro da Saúde Ocular Kátia Mello, em Duque de Caxias – RJ, explica que uma das áreas mais atingidas pelo tabagismo é a retina, já que é uma região muito vascularizada. “O diabético que fuma eleva a incidência de neovascularizações e edema macular, aumentando o risco de doenças vasculares associadas à retinopatia diabética como a trombose venosa, oclusão arterial e o glaucoma neovascular”, esclarece a médica.


Existem ainda indicativos de que o cigarro pode agravar a oftalmopatia de Graves, doença relacionada ao hipertireoidismo, na qual um ou os dois olhos se projetam anteriormente nas órbitas, deixando-os com a aparência de “saltados”.


Outro inconveniente para os olhos de fumantes, e não fumantes, é a irritação provocada pela fumaça do cigarro, que piora os sintomas de quem sofre com olho seco. Lacrimejamento excessivo, queimação e prurido são algumas das manifestações oculares de quem apresenta essa síndrome.


A fumaça do cigarro também pode ser um irritante para pessoas que possuem conjuntivite alérgica, muito comum em crianças e adolescentes.


“Por todos os malefícios à saúde, o ideal é a conscientização do paciente de que o melhor é parar de fumar. Porém, diante de dificuldades para largar o hábito, é importante que ele se oriente sobre as possibilidades de controle e cessação do tabagismo e procure atendimento médico com equipe especializada”, orienta a oftalmologista Kátia Mello.


Mais informações no site www.centrokatiamello.com.br, no perfil da clínica no Facebook: https://www.facebook.com/centrokatiamello.com.br?fref=ts ou pelo telefone: (21) 3344-7321.


 


 


 


 


 


  • Seus dados

  • Nome completo *
    Digite seu nome completo
  • E-mail *
    Digite seu nome completo

  • Dados dos seus amigos

  • Limite de 10 e-mails por envio.
  • Nomes *
    Caso queira enviar para vários amigos, basta separar os nomes com vírgulas.
    Exemplo: George Gonçalo, Ana Leticia, Mauro Gomes
  • E-mails *
    Digite os e-mails dos seus amigos. Siga a mesma ordem dos nomes.
    Exemplo: george@email.com, ana@email.com, mauro@email.com
  • Mensagem *
    Essa mensagem será enviada para seus amigos, junto com a indicação