28 de outubro de 2014 - 18:55

CAVERNA DOS ARES * ANTONIO CABRAL FILHO - RJ

CAVERNA DOS ARES

Há homens cavernosos,
que cavam alamedas no tempo
e são eternos.

Há homens que fuçam
nos ermos dos alagados
mesmo sem haver lama
e se exibem enlameados.

Há homens embrenhados na vida
tentando conciliar seus contrários,
empunhando as espadas de Brecht
e fazem da busca pelas conquistas
a razão de suas vidas e mortes.

São todos escravos de causas
que nem missionários abraçam...
Eles constroem seus iglus
no váquo etéreo dos ares.
***

Nenhum comentário

Seja o primeiro