Duque de Caxias | 15 de dezembro de 2016 - 17:03

Confira 8 dicas de segurança para proteger seu pet durante uma viagem

Confira 8 dicas de segurança para proteger seu pet durante uma viagem

Você é um daqueles que vai viajar e sempre leva seu PET com você? Sim, eles fazem parte da família e sempre ficamos com um aperto no coração quando os deixamos em casa. Porém, quando for levar seu cão ou gato para uma viagem longa é preciso tomar alguns cuidados para que seu PET não fique estressado, não passe mal na viagem e para você não levar uma multa como recordação da viagem.


Pensando nisso listamos algumas dicas e regras que vão te orientar para um passeio agradável e seguro para seu animalzinho.


1. Visite o veterinário


Antes de viajar e também quando retornar é indicado levar seu PET para uma consulta veterinária. Nesta consulta é importante verificar se as vacinas estão em dia e se o animal está em condições físicas para realizar o passeio. Peça ao médico veterinário a emissão de um atestado de trânsito e de vacinação.



2. Evite o estresse de seu animal


Se seu animal não for acostumado a viajar ou simplesmente andar de carro, vale a pena familiariza-lo com o veículo, isso porque o estresse do animal é prejudicial à saúde do mesmo e isso pode se tornar um grande problema em sua viagem. A dica é fazer passeios com seu pet algumas semanas antes da viagem. Mas, nada de passeios longos apenas algumas voltas no quarteirão já são suficientes.


Caso seu pet ainda fique estressado nos passeios, nos Pet Shop existem calmantes naturais para tranquilizar seu animalzinho.



3. Onde levar seu PET


No Código Brasileiro de Trânsito não há nenhuma especificação de que se devem usar cintos de segurança nos animais em veículos motorizados, porém é importante acomodá-los para que não haja risco em caso de uma colisão.


Os cãezinhos de pequeno porte podem ser levados em caixas transportadoras de acordo com o tamanho ou em cadeiras com cinto de segurança específico. A mesma regra vale para os gatinhos. Eles adoram uma caixa de transporte.


Lembre-se de deixar a caixa ou cadeira em um local acessível em sua casa, assim os pets poderão cheirar, brincar e se acostumar com o novo objeto.


Para cães de médio e grande porte é aconselhável mantê-los no porta malas com a tampa aberta ou utilizar a cadeira com cinto. Vale ressaltar que levar animais grandes em proteção e com a cabeça para fora do veículo é considerado infração além de prejudicar a saúde do cão que pode adquirir uma inflamação nos ouvidos e ressecamento das córneas.



4. Monte a mala de seu PET


Não é só você que precisa de roupas e acessórios quando viaja. Os pets também precisam de roupas (caso usem), seus brinquedos favoritos, seu cobertor, seus potes de água e ração além da própria ração e guloseimas. Isso porque os pets costumam “estranhar” objetos novos e sem seu cheirinho.


Leve também alguns medicamentos receitados pelo veterinário caso seu animal fique doente, com ânsia/vômito e diarreia.


Para evitar “desastres” durante a viagem leve também fraldas para pets. Elas serão de grande utilidade.



5. Vamos parar um pouquinho?


É ideal durante a viagem realizar algumas paradinhas para que seu PET se hidrate e faça suas necessidades. As paradas devem acontecem de duas em duas horas no máximo.


Durante a parada procure também brincar e passear com seu animal para que ele não fique estressado ou triste.


Alimente-o com uma pequena porção de ração e água para assim evitar vômitos durante o percurso.



6. Cuidado com a temperatura


Sempre observe a temperatura do veículo e se o seu PET está em contato direto com o sol e ventos fortes. Em caso de sol forte procure cobrir as janelas do veículo e em caso de vento forte e chuva feche as janelas.


Caso seu carro tenha ar-condicionado evite usá-lo próximo ao seu PET. Temperaturas muito baixas não são indicadas aos bichanos.


O indicado é viajar em horários mais tranquilos, sem muito trânsito e buzinas.



7. Prevenção de seu veículo


Após tomar todas as previdências para viajar com seu PET é sempre necessário fazer uma revisão de seu carro.


O seguro para carro é sempre importante, com ele é possível viajar com segurança e sem preocupação. Caso o pneu do carro fure, por exemplo, é só acionar o seguro que ele vem te ajudar.


Assim você terá uma viagem segura e tranquila para seu PET e toda a sua família.



8. Viagem internacional para PETS


Caso você vá realizar uma viagem internacional e pretende levar seu animal de estimação é importante se atentar a algumas dicas.


O primeiro passo é solicitar com o médico veterinário o certificado sanitário, que contem informação como: raça, origem (caso tenha pedigree), nome do animal e carteira de vacinação. Verifique também se é preciso ter o CZI (Certificado Zoos Sanitário Internacional), emitido de forma gratuita pelo Ministério da Agricultura, observe e pesquise também se há exigências especificas do país de destino.


Geralmente em países da Europa é exigido um exame sorológico para confirmar se a vacina antirrábica foi tomada. É indicado aplicar essa vacina três meses antes da viagem. Há também restrição quanto ao número de animais que estão migrando para o país.


Para o transporte de seu PET no avião é importante se atentar sobre algumas regras. Geralmente os animais são transportados dentro de caixas de transporte no compartimento de carga do veículo. Nesse compartimento de carga a temperatura deve ser igual a22°C, deve conter água e ração e o solo da aeronave deverá ser forrado com um material que absorva os dejetos. Cada companhia área tem um tamanho específico das caixas de transporte, por isso é importante consultar a companhia na qual será realizado o voo.


Algumas empresas áreas permitem o transporte de animais de pequeno porte junto com seus donos. Raças pequenas e gatos são tolerados entre os passageiros, porém de acordo com as regras e normas da companhia em questão.


A alimentação do seu PET é feita somente no embargue e desembargue do avião. Afinal eles ficam alojados no compartimento de cargas onde não há acesso durante o voo.


Caso seja necessário você poderá sedar seu animal de estimação, sempre com a recomendação do médico veterinário.


Atente-se também sobre a questão das passagens no momento da compra. Algumas empresas áreas cobram passagem de animais de estimação que vão junto ao dono durante o voo.



Agora que você já sabe tudo sobre como viajar com seu PET é hora de arrumar as malas e aproveitar momentos incríveis ao lado do seu melhor amigo.


 

Fonte: net são paulo


  • Seus dados

  • Nome completo *
    Digite seu nome completo
  • E-mail *
    Digite seu nome completo

  • Dados dos seus amigos

  • Limite de 10 e-mails por envio.
  • Nomes *
    Caso queira enviar para vários amigos, basta separar os nomes com vírgulas.
    Exemplo: George Gonçalo, Ana Leticia, Mauro Gomes
  • E-mails *
    Digite os e-mails dos seus amigos. Siga a mesma ordem dos nomes.
    Exemplo: george@email.com, ana@email.com, mauro@email.com
  • Mensagem *
    Essa mensagem será enviada para seus amigos, junto com a indicação