28 de junho de 2014 - 10:18

Belezas da Baixada: Conheça o Pantanal Fluminense

Shirley Costa e Silva

Belezas da Baixada: Conheça o Pantanal Fluminense


Neste mês, nós, editores do portal Baixada Fácil, Shirley e Eduardo, fizemos um passeio diferente na Baixada Fluminense. Nos juntamos ao grupo da gestora ambiental Theresa Chaves, do setor de Educação Ambiental da Prefeitura de Guapimirim, e partimos para conhecer de perto a Apa Guapimirim, considerada o Pantanal Fluminense. Não fomos surpreendidos por nenhum jacaré — apesar do local abrigar espécie deste réptil — ou cobra gigante (ainda bem, né?). Mas a visita agrada dos mais aos menos aventureiros, graças à abundância de belezas naturais e ao conhecimento adquirido sobre este cantinho ainda preservado da Baía de Guanabara.


Criada em 1984, a Apa Guapimirim possui mais de 14 mil hectares e é a primeira unidade de conservação do Brasil. O território abrange parte dos municípios de Magé, Guapimirim, Itaboraí e São Gonçalo. A área de proteção é resultado de um movimento ambientalista da sociedade civil organizada e da comunidade científica. Entre os principais objetivos estão a proteção dos remanescentes de manguezais no recôncavo da Baía de Guanabara e a defesa da permanência e sobrevivência de populações humanas que mantêm ainda características tradicionais no convívio com a natureza.


A semelhança com o Pantanal mato-grossense é logo percebida. Assim como essa região, a Apa possui rios caudalosos, extenso manguezal e diversidade de fauna e flora. Os rios mais famosos são o Caceribu, o Guaraí e o Guapirimim. A área abriga 171 espécies de aves, 15 de peixes, dezenas de mamíferos, anfíbios e répteis. Entre os animais ameaçados de extinção, que habitam a unidade de conservação, estão o jacaré-do-papo-amarelo e as aves biguatinga e marreca-caneleira.


No entanto, apesar dos esforços de preservação, o local ainda sofre várias ameaças ao seu ecossistema. Se antes da consolidação da Apa, a área era alvo fácil de madeireiras e de caçadores ilegais, hoje, os maiores riscos vêm das grandes indústrias do entorno da Baía de Guanabara, como a Refinaria Duque de Caxias (Reduc) e o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). “A Apa está no centro de várias unidades poluidoras, por isso fica muito vulnerável a vazamentos”, explica a bióloga da unidade, Andressa Pieroni.




Apa Guapimirim - O Pantanal Fluminense


Apa Guapimirim - O Pantanal Fluminense


Apa Guapimirim - O Pantanal Fluminense


Apa Guapimirim - O Pantanal Fluminense


Apa Guapimirim - O Pantanal Fluminense


Apa Guapimirim - Colhereiros


Apa Guapimirim - O Pantanal Fluminense


O pescador Malafaia e a gestora ambiental Theresa Chaves tirando dúvidas sobre o ecossistema da Apa Guapimirim




Em casos de danos ambientais, as empresas poluidoras recebem multas, que são convertidas em bens para as unidades de conservação, tanto para a Apa Guapimirim, como para a Estação Ecológica da Guanabara, área mais restrita, com dois mil hectares, localizada no interior da Apa — as duas possuem gestão integrada.


Outro meio utilizado para o sucesso na preservação do lugar é a integração dos gestores e técnicos ambientais com os moradores. “Eles têm o conhecimento técnico e nós possuímos a experiência do dia a dia”, disse o barqueiro Malafaia. O pescador faz parte da cooperativa Manguezal Fluminense, e é autorizado a conduzir turistas e visitantes pelos rios da Apa.


O pescador Russo, que também é autorizado a realizar passeios de barco pela unidade, conta que já trabalhou para madeireiras, mas que agora está do outro lado.  “O nosso conhecimento da região é muito importante para a preservação deste ambiente. Hoje, me sinto bem em poder ajudar na preservação da Apa”, comentou ele.


Os interessados em conhecer de perto esse paraíso ecológico, que está a apenas 70 km do município do Rio de Janeiro, podem agendar uma visita através do telefone (21) 2633-0079. A entrada é gratuita. Já o passeio de barco pelos rios da Apa custa em torno de R$300 e a embarcação comporta até quatro pessoas. Neste caso, o agendamento deve ser feito através dos telefones: (21) 98332-7734 (Malafaia) ou (21) 98836-9841 (Russo).


A Apa Guapimirim tem como chefe o biólogo Mauricio Barbosa Muniz. Já o responsável pela Estação Ecológica Guanabara é Klinton Vieira Senra. O endereço é BR 493, Km 12,8, Vale das Pedrinhas - Guapimirim - RJ.


  • Seus dados

  • Nome completo *
    Digite seu nome completo
  • E-mail *
    Digite seu nome completo

  • Dados dos seus amigos

  • Limite de 10 e-mails por envio.
  • Nomes *
    Caso queira enviar para vários amigos, basta separar os nomes com vírgulas.
    Exemplo: George Gonçalo, Ana Leticia, Mauro Gomes
  • E-mails *
    Digite os e-mails dos seus amigos. Siga a mesma ordem dos nomes.
    Exemplo: george@email.com, ana@email.com, mauro@email.com
  • Mensagem *
    Essa mensagem será enviada para seus amigos, junto com a indicação