Menu cultural | 27 de abril de 2018 - 22:40

Rede Baixada em Cena comemora o Dia da Baixada e os seus 10 anos com programação especial

Baixada Fácil
Rede Baixada em Cena comemora o Dia da Baixada e os seus 10 anos com programação especial

Para celebrar o Dia da Baixada (30 de abril) e os 10 anos da Rede Baixada em Cena – que reúne 18 coletivos da Baixada Fluminense – o Sesc realiza uma programação especial, o “Encontro com a Rede Baixada em Cena”, no dia 29/04, na unidade de São João de Meriti, na Baixada Fluminense. A ação faz parte do “Sesc Territórios”, iniciativa da instituição que promove a visibilidade e o incentivo à produção de artistas locais.


O “Encontro com a Rede Baixada em Cena”, vai contar com cinco esquetes, de diferentes linguagens, apresentadas por cinco coletivos que integram a Rede; seguida por uma oficina debate sobre “O fazer teatral na Baixada Fluminense”.


A proposta é discutir desafios, estratégias e conquistas que envolvem o processo cultural da produção teatral na região. “É fundamental perceber que a Baixada Fluminense tem grupos de pesquisa, e que estes dialogam com o que há de mais contemporâneo na linguagem teatral no mundo”, destaca Lino Rocca, co-fundador da Rede.


Em seus 10 anos, a Rede se propõe a monitorar a efetivação de políticas públicas de cultura, bem como ampliar e mobilizar a circulação de espetáculos e grupos da região. Em sua trajetória, a Rede já realizou diversas mostras pelas cidades da Baixada Fluminense. Desde 2016, também tem realizado mostras no Rio. Em 2017, foi contemplada com o Prêmio Shell, na categoria Inovação, por seu trabalho de articulação e de conscientização política e participativa de artistas e produtores teatrais.


Confira a programação:


16h- Esquetes


Tudo Menos Beterraba


Grupo Cultural Cochicho na Coxia – Mesquita/RJ


O Melodrama conta a história de Dora, uma jovem mulher de vida cotidiana dedicada ao lar e ao marido, que ao assistir um espetáculo vê sua vida encenada. Ela terá que escolher entre uma vida perfeita, oferecida por um personagem de ficção, ou a realidade que já conhece e é demasiadamente imperfeita.


Meio musical


Trupe do M.E.R.D.A. (Movimento em Razão da Arte) – Nilópolis/RJ


Um grupo de jogadores. Manchetes de um jornal. Improviso. Público. Uma bancada de telejornal. Os atores constroem o espetáculo com a ajuda do público através de sorteio e a dramaturgia vai sendo criada ao mesmo tempo em que números musicais se encaixam à narrativa.


Parem de nos matar!


Grupo Artesão – Nova Iguaçu/RJ


Um ator, uma plateia e um desabafo. É sobre racismo e genocídio, que a narrativa do ator/personagem Daniel Motta traz a quem o escuta. Até quando veremos jovens morrer todos os dias? Até quando testemunharemos jovens negros morrerem todos os dias? Até quando noticiaremos a morte desses mesmos jovens, negros e pobres em todos os noticiários diariamente? Essa investigação de estrutura cênica, busca a reflexão anticatártica sobre esse tema vivido cotidianamente pelo nosso povo miscigenado.


Panchito Gonzalez


Cia. Atores da Fábrica – Nova Iguaçu/RJ


A cena conta a história de Panchito Gonzalez, que ao se ver na posição de pai de família, decide desistir do seu sonho de se tornar engenheiro e vai atrás de um emprego em uma Empresa Transoceânica de Carnes, sugerida pelo tio deputado da sua esposa. Neste novo emprego, Panchito se vê tendo que lidar com situações que mexem com suas opiniões éticas e morais.


Performance Roda...Rodar...Rodei...


CETA – Centro Experimental de Teatro e Artes – Nova Iguaçu/RJ


É inspirada no poema/conto "Tranças de Maria" de Cora Coralina e feita de cânticos e danças circulares com participação dos presentes (convidados) instalando uma nova relação ativa e testemunhal do público e realizada ao ar livre em espaços pré-selecionados.


17h Coffee break


17h30 Oficina: “O fazer teatral na Baixada Fluminense”


Leandro Santanna


Cia. Teatral Queimados Encena – Queimados/RJ


Ator, produtor teatral e presidente do Fórum de Gestores de Cultura da Baixada. Além de participar em diversos espetáculos teatrais do cenário carioca como “Favela, o musical”, participou em produções televisivas como Linha Direta, Malhação, Força Tarefa, Cama de Gato e Caça Talentos, além de já ter participado de diversos filmes, entre os quais está o longa-metragem "Preto no Branco", com roteiro e direção de Ronaldo German.


Cesário Candhí


Cia. de Arte Popular – Duque de Caxias/RJ


Ator, dramaturgo, diretor, produtor, animador cultural e fundador da Cia. de Arte Popular, de Duque de Caxias, que este ano completa 21 anos de existência. Há 25 anos, se tornou ator profissional pela Escola de Teatro Profissional Retiro dos Artistas. Desde então, atuou em mais de 30 espetáculos, dentre os mais recentes e em cartaz “A Incrível Peleja de Simão e a Morte”, “O Pastor”, “A Farsa do Amor Acabado” e “Meias Verdades”.


Jessica Meirelles


Cia. Teatro Baixo – Nova Iguaçu/RJ


Atriz, diretora e dramaturga. Começou a multiplicar na área de jogo de cena e assistente de produção cultural através do Grupo Nós do Morro- Nós da Baixada em 2007. Formada pelo Grupo Nós do Morro-Nós da Baixada, de2005 a2014. Seus mais recentes trabalhos são: A Caravana – Delírio em 1 Ato, pela Cia Teatro Baixo (2017), indicada à atriz coadjuvante no Festival Cenáculo do mesmo ano; Inimigo do povo de Henrik Ibsen, pela Cia. Código de


artes Cênicas (2016); Amor em Tempos Seca, pela Cia. Teatro Baixo (2015). Toda Nudez Será Castigada de Nelson Rodrigues, direção de Marcos Covask; (Melhor atriz coadjuvante no 35°Festival de Teatro da Fetaerj – 2013).


Juliana França


Grupo Código – Japeri/RJ


Graduada em Filosofia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) – ênfase em pesquisas nas áreas de Estética e Gênero – e mestranda em Filosofia pela mesma universidade. Desde 2014, frequenta o curso de extensão Seminários Teatrais na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UniRio). Como atriz, atuou em diversos trabalhos teatrais e audiovisuais. Em 2015, foi indicada a melhor atriz pela atuação em “Naquele


Instante” no 37o Paschoalino, realizado pela FETAERJ. Em 2016, ganhou o prêmio de melhor atriz coadjuvante pela atuação no espetáculo “Inimigo do Povo”, no V Festival Nacional de Teatro de Duque de Caxias/RJ e no Festival Violeta de Prata/RJ. Atualmente é professora de Filosofia e coordenadora artística do Grupo Código.


Leandro Fazolla


Cia. Cerne – São João de Meriti/RJ


Ator, produtor teatral e crítico de arte. Mestre em Arte e Cultura Contemporânea na linha de pesquisa História, Teoria e Crítica de Arte (UERJ). Bacharel em História da Arte (UERJ). Produtor e membro fundador da Cia Cerne. Idealizador e diretor do Festival Cenáculo de Teatro. Foi editor executivo da revista de artes visuais DASartes por 3 anos, para a qual ainda colabora com textos e críticas sobre Artes Visuais e teatro. Conquistou diversos prêmios de melhor ator pelos espetáculos “Chiquinho”, “Nossinhora da Kombi”, “Ainda Aqui” e “Joio”, além do Prêmio Baixada na categoria Produção Teatral em 2017.


Lino Rocca


CETA (Centro Experimental de Teatro e Artes) – Nova Iguaçu/RJ


Diretor e pesquisador independente. Bacharel em Artes Cênicas pela UNIRIO e Pósgraduado em Produção Cultural pelo IFRJ. Fundador do Festival Baixada Encena que originou a Rede Baixada em Cena, em 2008. Dirigiu os espetáculos “Perdoa-me por amar” e “O amor de Dom Perlimpim com Belisa”.


SERVIÇO:


Sesc Territórios – Encontro com a Rede Baixada em Cena
Data: 29 de abril
Horário: 16h
Local: Sesc São João de Meriti (Av. Automóvel Clube, 66 - Centro, São João de Meriti - RJ)
Entrada gratuita
Classificação Livre