20 de abril de 2017 - 20:31

Semana Literária de Belford Roxo homenageia poeta Mario Quintana

Baixada Fácil

Semana Literária de Belford Roxo homenageia poeta Mario Quintana

Terminou nesta quinta-feira (20/04) a Semana Literária organizada pela Secretaria de Educação de Belford Roxo, cujo homenageado é o gaúcho Mario Quintana, autor de poemas como Eu, Passarinho, Poeminho do Contra, Bilhete, Quem Sabe um Dia e Canção do Dia de Sempre, entre outros. O evento contou com a participação de 56 escolas e 22 creches municipais.


Todos os anos, na semana de17 a20 de abril, as escolas organizam atividades lúdicas de incentivo à leitura envolvendo a educação infantil, ensino fundamental, Ensino de Jovens e Adultos (EJA) e educação especial.


Cada ano, a Semana Literária homenageia um autor da literatura brasileira, cuja vida e obra são amplamente trabalhadas com os alunos, permitindo que ampliem assim seu repertório literário e o contato com diferentes gêneros de textos.


A coordenadora de Sala de Leitura da Secretaria de Educação, Geíse Wyterlin, explicou que a aceitação do nome de Quintana como homenageado foi boa. “A obra dele é muito vasta e contempla vários públicos. Quintana escreveu muitos livros infantis e isso facilitou o trabalho de leitura com as crianças”, avaliou, acrescentando que no próximo ano a proposta é que se homenageie uma escritora.


Nesta quarta-feira (19/04), alunos da Escola Municipal Sebastião Herculano de Matos, em Areia Branca “quintanearam” com diversas atividades na quadra sobre o poeta. O sarau literário contou com a participação dos sargentos Gelson, Joyce e Lacerda, integrantes do Programa Educacional de Resistência às Drogas Proerd), da Polícia Militar do Rio de Janeiro. O “leão” Leo fez a alegria da criançada. “Temos 710 alunos. Todos se envolveram na tarefa de homenagear Mario Quintana. As atividades são variadas e inclui recital de poesias e jogral”, resumiu a diretora Márcia Gaigher.


Dinamizadora de sala de leitura, Márcia Cristina Barbosa frisou que a obra de Quintana possibilitou trabalhar com poesias para os alunos das séries iniciais, pois o autor escreveu vários livros infantis. “Um dos nossos objetivos foi alcançado: despertar nos alunos o hábito de ler. O importante é que todos professores se envolveram neste projeto, que contou também com uma exposição sobre a vida e a obra de Mario Quintana”, finalizou.


O poeta das coisas simples


Mario Quintana nasceu em Alegrete, Rio Grande do Sul, em 30 de julho de 1906. Em 1919 mudou-se para Porto Alegre, onde estudou no Colégio Militar, publicando ali suas primeiras criações literárias. Considerado o “poeta das coisas simples”, com um estilo marcado pela ironia, pela profundidade e pela perfeição técnica, ele trabalhou como jornalista quase toda a sua vida.


Em 1940, Mario Quintana lançou seu primeiro livro de poesia intitulado “A Rua dos Cataventos”, iniciando a sua carreira de poeta, autor infantil e escritor. Em 1966, foi publicada sua antologia poética, com 60 poemas, organizada por Rubem Braga e Paulo Mendes Campos, e lançada para comemorar seus 60 anos de idade, sendo por esta razão o poeta saudado na Academia Brasileira de Letras por Augusto Meyer e Manuel Bandeira, que recita o poema “Quintanares”, de sua autoria, em homenagem a Quintana.


Em 1976, ao completar 70 anos de idade, recebeu a medalha Negrinho do Pastoreio, do governo do Rio Grande do Sul. Em 1980 recebeu o prêmio Machado de Assis da Academia Brasileira de Letras.


Mario Quintana morreu no dia 5 de maio, em Porto Alegre.


 


  • Seus dados

  • Nome completo *
    Digite seu nome completo
  • E-mail *
    Digite seu nome completo

  • Dados dos seus amigos

  • Limite de 10 e-mails por envio.
  • Nomes *
    Caso queira enviar para vários amigos, basta separar os nomes com vírgulas.
    Exemplo: George Gonçalo, Ana Leticia, Mauro Gomes
  • E-mails *
    Digite os e-mails dos seus amigos. Siga a mesma ordem dos nomes.
    Exemplo: george@email.com, ana@email.com, mauro@email.com
  • Mensagem *
    Essa mensagem será enviada para seus amigos, junto com a indicação