Sena em Cena | 13 de abril de 2017 - 12:42

UM TEXTO SOBRE CONTEXTO

Quando uma pessoa tão madura quanto eu, que não exerce qualquer forma de poder sobre minha condição pessoal se declara ou demonstra desejo, sem nenhuma imposição física ou psicológica, realmente não encaro como abuso nem assédio sexual. Para mim, é somente insinuação, paquera ou outra forma comum de tentativa, sem o que nenhum ser humano conseguiria se comunicar, com vistas ao amor ou ao simples prazer consensual. Muitas e muitas vezes, pode ser apenas uma confiança ou intimidade natural que sempre houve de ambos os lados e passei a ver com outros olhos, enquanto o outro, inadvertida ou inocentemente, não.
Tenho imenso cuidado com o que chamo de assédio ou abuso sexual. Creio que se não fizer assim acabarei por levar à justiça, ou à polícia, qualquer pessoa querida que me declare amor, simplesmente me faça uma proposta, mesmo de natureza sexual, dentro dos princípios e contextos da boa educação ou da resposta que o meu corpo pareça dar ao seu desejo. Sou pessoa bastante liberal no que tange determinados comportamentos que muitos classificam como imorais e abusivos, mas quando acho que alguém excede até a minha liberalidade, sou sincero e lhe digo, sem demora e terceirização, que deve haver algum engano e não lhe tenho desejo, amor, paixão ou confiança na mesma proporção. Nas poucas vezes em que assim fiz, as pessoas em questão não repetiram a tentativa, e a relação de amizade não saiu arranhada. Se, no entanto, continuassem a fazê-lo, aí sim, haveria o contexto do abuso. Não do assédio, necessariamente, porque o assédio tem todo aquele contexto de superioridade, vantagem, hierarquia, ambiente ou influência social entre outros pontos de vista.
O que não me permito, de modo algum, é expor negativamente a pessoa que me ama, quer, deseja ou confia muito em meu afeto e até em minha confiança, sem lhe dar a chance de saber que ela não foi, em algum momento, ou não tem sido conveniente. Outras pessoas não têm como avaliar uma situação como esta, sem deturpar tudo e pôr mais lenha do que se deve, nesse fogo. Sei que as minhas eventuais confidências a terceiros, estas sim, podem se configurar abuso, e a pessoa vítima desse abuso pode me levar, adequadamente, à justiça ou à policia.


  • Seus dados

  • Nome completo *
    Digite seu nome completo
  • E-mail *
    Digite seu nome completo

  • Dados dos seus amigos

  • Limite de 10 e-mails por envio.
  • Nomes *
    Caso queira enviar para vários amigos, basta separar os nomes com vírgulas.
    Exemplo: George Gonçalo, Ana Leticia, Mauro Gomes
  • E-mails *
    Digite os e-mails dos seus amigos. Siga a mesma ordem dos nomes.
    Exemplo: george@email.com, ana@email.com, mauro@email.com
  • Mensagem *
    Essa mensagem será enviada para seus amigos, junto com a indicação

Sobre o autor

Demétrio Sena. Nome completo: Demétrio Pereira Sena. Morador de parque das Flores em Magé. Autor de nove livros. Fotógrafo. Arte-educador (animador cultural) da Secretaria Estadual de Educação. Palestrante e oficineiro (de modalidades literárias, origami, bola mania, impostação de voz e fotografia) em escolas, empresas e outros ambientes.

Nenhum comentário

Seja o primeiro