Sena em Cena | 08 de abril de 2017 - 17:43

ETERNIDADE

Algumas eternidades parecem mesmo eternas, e são, pelo quanto pesam na alma e por isso não as queremos. Outras duram tão pouco, por serem tão felizes e desejadas, que nem as sentimos passar. Tantas outras acabam antes do início, pela forte sensação de que tudo não passou de um sonho, por termos fechado os olhos e o coração para todo o resto, abrindo-os tão somente para para o nosso tempo de ser felizes.
O fato é que a eternidade; provisória, curta ou eterna passa, para que realmente exista, em toda a sua plenitude. Para que o nada mantenha o seu sentido, como antônimo de tudo. Para que os antônimos não se percam, e sendo assim, a vida não morra antes de nascer, pelo choque fatal desse antônimo solitário, tirano, irremediável que seria não sendo, porque nada seria, por não haver início e fim, pois um não existe sem o outro. Vida sem morte? Tudo sem nada? Claro sem escuro? Alguém sem ninguém? Coragem sem medo? Amor sem ódio? Paz sem guerra? Vitória sem derrota?
A eternidade não seria o que é, sem a contrapartida da finitude. Ela existe para que no fim das contas, ou da vida, cada tempo se cumpra dentro da eternidade que lhe cabe. Tomara que a leitura destas bobagens não tenha sido uma eternidade para você.


  • Seus dados

  • Nome completo *
    Digite seu nome completo
  • E-mail *
    Digite seu nome completo

  • Dados dos seus amigos

  • Limite de 10 e-mails por envio.
  • Nomes *
    Caso queira enviar para vários amigos, basta separar os nomes com vírgulas.
    Exemplo: George Gonçalo, Ana Leticia, Mauro Gomes
  • E-mails *
    Digite os e-mails dos seus amigos. Siga a mesma ordem dos nomes.
    Exemplo: george@email.com, ana@email.com, mauro@email.com
  • Mensagem *
    Essa mensagem será enviada para seus amigos, junto com a indicação

Sobre o autor

Demétrio Sena. Nome completo: Demétrio Pereira Sena. Morador de parque das Flores em Magé. Autor de nove livros. Fotógrafo. Arte-educador (animador cultural) da Secretaria Estadual de Educação. Palestrante e oficineiro (de modalidades literárias, origami, bola mania, impostação de voz e fotografia) em escolas, empresas e outros ambientes.

Nenhum comentário

Seja o primeiro