Sena em Cena | 21 de maio de 2017 - 10:15

É PRECISO SABER SABER

O que um filósofo sabe mais do que um leigo é sobre filosofia, especificamente. Não sobre a vida. Muito menos a vida pessoal de alguém. Enquanto isso, a psicóloga infantil conhece todos os segredos de livros e disciplinas de universidade, para dizer às mães como lidar com os desajustes dos filhos... no entanto, ela própria já não sabe o que fazer com o seu filho, e se pudesse, buscaria conselhos em alguma experiência de mãe autodidata. Os estudiosos da teologia sabem tudo de um Deus oficial, instituído e dissecado nos seminários... só não aprenderam nada sobre o Deus extraquadro e livre, de cada fiel ou não. Conhecem tanto a mente, as vontades e o Coração Divino, mas falharam desde a fundação do mundo, em todas as disciplinas da complexidade humana.


Respeite sempre as bagagens de conhecimentos que o cercam. Todas elas são importantíssimas para o bom andamento de um mundo que não pode fluir sem as buscas desse conhecimento em todas as áreas. Jamais despreze os saberes de livros, universidades, arcádias e grêmios. Entretanto, nunca se deixe diminuir por nenhum deles, caso a sua bagagem de vida e sabedoria seja posta em xeque, por lhe faltar um diploma... ou um título... uma comenda... um destaque. Ninguém é menor ou maior do que você, por diferenças intelectuais, sociais, econômicas ou de qualquer natureza similar. Creio que só o caráter, que é bom ou mau, e mora em todas as classes, etnias, religiões e grupos filosóficos, poderá mostrar o quanto um ser humano é capaz de se tornar melhor ou pior do que outro. A vida, em seu cotidiano, ensina como ter bom caráter... mesmo assim, muitos aprendem o contrário, por serem maus alunos do tempo.


Já vi conhecimentos rústicos de culinária nativa salvarem nutricionistas infartados. Poemas de matutos analfabetos emocionarem doutores em letras. Casas não planejadas, construídas por pedreiros não profissionais deixarem arquitetos boquiabertos. Conhecedores de ervas e raízes curarem médicos que a medicina formal deixou na mão. Isto não é uma pregação para que se despreze ou deixe de buscar o conhecimento acadêmico. Até porque, dediquei e dedico grande parte de minha vida aos estudos acadêmicos, aos livros e às pesquisas livres ou obrigatórias. Isto é, sim, um apelo a que se respeite o conhecimento pessoal de cada um. A grandeza natural de todo e qualquer ser humano. O saber de todas as classes ou tribos.


É o pedido pretensioso, sei, de um ‘vivedor’ que apanhou muito da vida, para simplesmente aprender o clichê formidável, mesmo sendo clichê, de que o mundo é de todo mundo. Às vezes sabemos muito sobre algo, mas não aprendemos a usar esse saber para contribuirmos com a construção de uma sociedade igualitária. Isso ocorre, porque ainda não aprendemos a aprender... ou ainda não sabemos saber.


  • Seus dados

  • Nome completo *
    Digite seu nome completo
  • E-mail *
    Digite seu nome completo

  • Dados dos seus amigos

  • Limite de 10 e-mails por envio.
  • Nomes *
    Caso queira enviar para vários amigos, basta separar os nomes com vírgulas.
    Exemplo: George Gonçalo, Ana Leticia, Mauro Gomes
  • E-mails *
    Digite os e-mails dos seus amigos. Siga a mesma ordem dos nomes.
    Exemplo: george@email.com, ana@email.com, mauro@email.com
  • Mensagem *
    Essa mensagem será enviada para seus amigos, junto com a indicação

Sobre o autor

Demétrio Sena. Nome completo: Demétrio Pereira Sena. Morador de parque das Flores em Magé. Autor de nove livros. Fotógrafo. Arte-educador (animador cultural) da Secretaria Estadual de Educação. Palestrante e oficineiro (de modalidades literárias, origami, bola mania, impostação de voz e fotografia) em escolas, empresas e outros ambientes.

Nenhum comentário

Seja o primeiro