Sena em Cena | 21 de janeiro de 2018 - 11:25

CORRUPÇÃO É CULTURA NO BRASIL

Muita gente ficou estupefata com a permissão da justiça, para a posse de Cristiane Brasil como ministra do Trabalho, na quarta suposta tentativa do presidente Michel Temer. Supostamente, Cristiane fora barrada por ação do Ministério Público, por não ser um exemplo, já que pesam acusações de ter sido processada por ex-empregados, por não assinar carteira de trabalho nem indenizar por demissão.


Não entendemos o espanto. Em nossa opinião, todas as ações do ministério Público e outros órgãos e instâncias de justiça contra os desmandos, abusos e crimes de Temer foram e são teatrais. Ninguém pretende fazer nada contra o presidente da república, pois todos estão comprometidos com ele, ou pelo menos estão em suas mãos, pelas mais diferentes razões; por gosto ou a contragosto.


Quando a direita deste país permitiu que a esquerda chegasse ao poder, pondo em seu organismo politicopartidário um hospedeiro que logo assumiria a vaga, o projeto era ousado: queimar de uma vez por todas a esquerda, que deixou de ser esquerda, e nunca mais deixá-la voltar ao poder, fosse como governo ou parlamentar. Para tanto, cremos que tenha sido necessário criar um super esquema, envolvendo por antecipação todos os membros do poder judiciário e das elites políticas e sociais do país.


O jogo é deixar que o presidente cumpra todos os seus projetos de sucumbir o Brasil, privilegiar em definitivo, de forma irreversível, todos os grupos econômicos e empresariais, com a entrega do proletariado aos seus caprichos. Escravizar o povo e deixar o país na mão de seus poucos donos é o destino do governo Temer. O que a justiça faz é apenas brincar de atrapalhá-lo, para no fim abrir mão (ou pernas) dos forjados intentos, de uma forma que não fique chato para o judiciário, pois ficará sempre a máxima de que tudo foi tentado. De que a justiça cumpriu o seu papel.


A corrupção neste país é uma questão cultural. Faz parte da nossa cultura, ser corrompido, corromper ou assistir inerte à corrupção. É também uma questão de educação. Neste país, o povo não é educado para ser cidadão. Apenas é amestrado para saber ler, fazer alguns cálculos, chegar ao ensino chamado superior como forma de favor oficial, e continuar submisso, por gratidão.


Não tem eleição que dê jeito nisso, pois o nosso saber ler não desvenda os enunciados; não invade as entrelinhas; não decodifica os mistérios dessa política perniciosa que sempre elegeu as mesmas caras ou as caras impostas pelas mesmas caras, com máscaras de novidades.


E a nossa esquerda, que não existe mais... que tinha lá sua eficiência como parlamentar... que cumpria de alguma forma o seu papel fiscalizador... que denunciava e alertava a população, se um dia voltar a ter esse papel, a geração presente não assistirá. Ficaram apenas alguns atores medíocres, de legendas distorcidas e compradas pela direita, para fazerem exatamente o que faz o judiciário.


  • Seus dados

  • Nome completo *
    Digite seu nome completo
  • E-mail *
    Digite seu nome completo

  • Dados dos seus amigos

  • Limite de 10 e-mails por envio.
  • Nomes *
    Caso queira enviar para vários amigos, basta separar os nomes com vírgulas.
    Exemplo: George Gonçalo, Ana Leticia, Mauro Gomes
  • E-mails *
    Digite os e-mails dos seus amigos. Siga a mesma ordem dos nomes.
    Exemplo: george@email.com, ana@email.com, mauro@email.com
  • Mensagem *
    Essa mensagem será enviada para seus amigos, junto com a indicação

Sobre o autor

Demétrio Sena. Nome completo: Demétrio Pereira Sena. Morador de parque das Flores em Magé. Autor de nove livros. Fotógrafo. Arte-educador (animador cultural) da Secretaria Estadual de Educação. Palestrante e oficineiro (de modalidades literárias, origami, bola mania, impostação de voz e fotografia) em escolas, empresas e outros ambientes.

Nenhum comentário

Seja o primeiro